É POSSÍVEL CURTIR UMA NOITE SANTA?


“Final de semana chegando, vai batendo aquele tédio. O que fazer? Para onde ir? Deu uma vontade de curtir uma balada… Ai, meu Deus, espera aí, eu sou um jovem cristão e não convém curtir uma balada qualquer! Quero um lugar com músicas sem duplo sentido, dançar sem precisar de sensualidade, um lugar que não me ofereça drogas para ficar mais ‘bem loco’ ou mais alegre. Quero fazer amizades que me acrescentem algo bom. Isto é possível?”

Para muitos jovens este lugar não existe ou ainda precisa nascer, mas acredite, as baladas santas já são uma realidade na Igreja. Cristotecas, shows de evangelização, acampamentos, barzinhos de Jesus e outras iniciativas promovem uma diversão sadia e um ambiente de fraternidade e oração.

A equipe do Destrave percorreu ‘a night’ por alguns fins de semana para mostrar como são estes ambientes de ‘baladas santas’ para os jovens. Nossa primeira parada foi no evento ‘Cristo é o Show’, realizado pela paróquia Nossa Senhora da Paz, na cidade de Ferraz de Vasconcelos (SP). Lá, encontramos centenas de jovens se divertindo, dançando e curtindo música eletrônica cristã. Animando a noite, um padre DJ.

“As cristotecas não são apenas um lugar de dança e de balada, mas, antes de tudo, um espaço para que os jovens saiam das baladas do mundo e possam encontrar um ambiente de Igreja com Missa, adoração, pregações e testemunhos, ou seja, é um lugar para que os jovens se encontrem com Deus”, disse padre José Antônio da Silva Coelho, mais conhecido como padre DJ Zeton, da diocese de Santo Amaro (SP).

Confira a primeira parte da reportagem


Nossa segunda parada foi na região de Itaquera, zona leste da cidade de São Paulo. Na obra social Dom Bosco aconteceu a Cristoteca, evento realizada pela Comunidade Aliança de Misericórdia, pioneira na evangelização pelas cristotecas. “Um dos nossos padres fundadores da comunidade, padre João Henriques, realizava uma oração de libertação de uma jovem na Itália; nesta oração, o demônio falou que atingia os jovens pela discoteca. Neste momento, o padre teve uma luz e disse: ‘se o mal pega os jovens pela discoteca, nós precisamos ganhá-los pela cristoteca’”, nos contou o padre Custódio, sacerdote da Comunidade Aliança de Misericórdia.

Está enganado quem pensa que as cristotecas são feitas de música eletrônica e shows a noite inteira. Nossa equipe foi testemunha dos momentos de céu neste ambiente, no qual a presença de Deus nos atingia profundamente por meio das pregações e adoração ao Santíssimo Sacramento.

Confira a segunda parte da reportagem



Neste mesmo dia, nossa repórter Andreza Moraes acompanhou também um casal de noivos, Gabriela e Francisco, os quais se conheceram na cristoteca da Aliança de Misericórdia e, hoje, fazem um trabalho para conquistar os jovens, neste ambiente, por meio da dança. “Os jovens se sentem atraídos pela dança e nós fazemos com que esta arte seja uma porta para que Deus os atinja”, disse o jovem Francisco.

Nossa terceira parada foi em casa mesmo, em Cachoeira Paulista (SP), sede da comunidade Canção Nova, durante o Acampamento PHN. Há 17 anos, a Comunidade Canção Nova realiza os Acampamentos de Oração, uma das primeiras realidades de Igreja a oferecer oportunidade de uma noite santa para os jovens católicos. Os shows sempre foram uma excelente maneira de atingir os jovens pela música de vários ritmos durante os acampamentos.

Confira a terceira parte da reportagem


Um dos nomes mais conhecidos nos shows da Canção Nova é o cantor e missionário Dunga que, por meio da música, um estilo pop-rock, atrai milhares de jovens no Acampamentos PHN. “Eu penso que a Canção Nova não só leva esta diversão sadia para os jovens nos acampamentos e também pela TV, rádio e internet, mas muda o conceito do que é uma balada, na qual o jovem se diverte sem drogas e sem sexo”, explica o missionário.

Os shows da Canção Nova reúnem vários estilos musicais: tem rock, raggae, tecno e forró. “Eu vejo que os jovens não podem reclamar de falta de boa diversão na Igreja. Hoje, nós apresentamos esta realidade da noite, da balada, da verdadeira alegria nos de ritmos de forró, rock, cristotecas. Tem espaço para todo mundo”, conta Grampulino, músico da dupla DDD, que leva o forró católico às baladas do Brasil afora.

destrave.cancaonova.com