CIDADE: Pobreza extrema é detectada pelos vereadores no município de Natividade


Na reunião ordinária do dia  02 de março,  o vereador Severiano Nenem, contou que esteve no bairro Pedro Gomes, onde se deparou com uma situação bastante lamentável. Ele contou que o senhor José Ferreira mora em um barraco e vive em péssimas condições humanas. “Eu acho inadmissível para Natividade assistir essa cena. O barraco onde mora tem madeira, com material parecido com porta de geladeira, latas e outros. Tem apenas um colchão, não tem cozinha, não tem banheiro e mais nada. É totalmente desnecessária uma realidade dessas em nossa cidade. Temos a Assistência Social que poderia acompanhar isso. Eu não estou exagerando, quem tiver uma oportunidade passe por lá para ver de perto”, concluiu o vereador.

Luisinho Costa concordou com a colocação de Severiano e também exigiu respostas dos órgãos competentes. “Fico chateado com a Secretaria de Bem Estar Social, com tantos funcionários e o vereador teve de ir a esse bairro para constatar isso. Nessa secretaria eu vejo pessoas competentes e infelizmente temos de cobrar. Eu também tenho visto muitas situações que necessitam da atenção dessa secretaria”, observou.

Bernardo de Pinho aproveitou o assunto para dar seu parecer e sua opinião. De acordo com o vereador, durante campanha eleitoral no ano passado ele esteve onde o senhor mora, confessou que saiu de lá chorando. “É critico, a lâmpada dele é de querosene, ele vai a um posto de gasolina adquirir um pouco de óleo diesel para conseguir ascender. Ele me contou que tem uma renda de 70 reais ao mês, só come quando tem alimento. O senhor tem de descer o morro para pegar água. Onde mora não tem banheiro, tendo de fazer suas necessidades no matagal. Já conseguimos pessoas que fizeram doações para construir lá, mas o lote não é dele, era de pessoas falecidas e ficamos com medo de depois ele perder o direito de continuar morando lá”, avaliou. Bernardo disse que o assunto chegou ao conhecimento da assistente social que foi conversar com o senhor. Quando perguntado se gostaria de sair dali, Sr. José, apenas gesticulou com os ombros. O vereador finalizou dizendo que tem de haver um acompanhamento de perto e que uma situação como essa não pode existir em Natividade.

O vereador Filho Barreto tem observado que esse caso não é único. De acordo com ele, essa não é a única situação precária no munícipio, inclusive, outra pessoa vive em condições parecidas em Natividade. “Se a gente andar mais, vamos ver outros casos. Nós vereadores estamos trabalhando, agora, vamos aguardar providências do executivo”, disse.

O Diario do Noroeste