Por que não evitar? - Morador do Balneário questiona e reclama de barranco assoreado

Na manhã de hoje(18abril2014), navegando pelo Facebook, vi a reclamação do srº Edmilson Soares Vieira que muito me chamou a atenção. Ele é morador da rua José Batista Ramos e para não alongarmos muito vamos ao que ele escreveu:

Há anos meu vizinho vem limpando e cavando uma encosta, provocando a cada período de chuva pequenos deslizamentos de terra que acabam atingindo a rua. A situação a cada ano fica pior e dessa vez ele extrapolou, cavou muita terra, fez verdadeiras estradas no barranco e com a chuva forte da última Segunda-Feira dia 14/04 tudo desceu, impossibilitando inclusive meu acesso a garagem que fica em frente à minha residência, do outro lado da rua. Após contato com o autor das escavações não houve disposição do mesmo em reparar seus atos, alegando inclusive que não era culpa dele e sim da natureza.

Por se tratar de assunto relacionado ao meio-ambiente já que está havendo a degradação da encosta, fui até ao órgão municipal onde não encontrei ninguém da pasta, entretanto, ao ser atendido por um membro da Defesa Civil, pedi que intercedesse junto aos seus colegas para que comparecessem no local para verificar minhas informações, mas como o fato é antigo, acredito que já conheçam o problema, mas estou esperando até hoje, pode ser que ainda apareça alguém para me atender, muito pouco provável, já que todos os trabalhadores da Prefeitura estão de recesso e hoje é Sexta-Feira Santa dia 18/04, só retornando aos trabalhos na próxima Quarta-Feira.


Só quem apareceu no final da tarde de Terça-Feira dia 15/04 foi a empresa de limpeza urbana, não efetuou a limpeza e que para piorar raspou a terra e o barro que estavam espalhados e os amontoou em frente ao portão de acesso à minha garagem, não retirando do local conforme deveria, obstruindo totalmente a entrada, impedindo a entrada com meu carro, que desde então está sendo guardado em outro local. Vale ressaltar que o portão estava fechado e caso meu carro estivesse no interior da garagem eu estaria a pé durante todos os dias, Terça, Quarta, Quinta, e Sexta-Feira que é hoje, inclusive a possibilidade de ficar por todo final de semana, demonstrando assim uma incompetência e um descaso muito grande com aqueles que moram na cidade.


O mais importante e perigoso mesmo é a possibilidade de um grande deslizamento que poderia causar uma verdadeira tragédia como se pode ver em todo o verão em várias cidades brasileiras, e mesmo assim ninguém de direito toma nenhuma providência.

Hoje, Sexta-Feira Santa, Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, só me resta pedir a Deus que tenha compaixão dos moradores da rua, principalmente os que estão próximos e abaixo dessa encosta e não permita que por irresponsabilidade e descaso de pessoas e autoridades não sejam vítimas de mais um acontecimento que por sinal é sempre culpa da natureza, coitada, justo ela que é castigada, atacada, violada e ainda é responsabilizada pela incompetência e descaso de pessoas ignorantes, prepotentes e egoístas, ou ainda daqueles que deveriam zelar pela segurança e bem estar da população e que se omitem ou simplesmente ignoram os riscos, preferindo lamentar depois e pedir colaboração após a ocorrência dos fatos, é mais pratico, politicamente mais rentável e interessante, e o povo, bem, o povo é apenas importante quanto se torna conveniente aos interesses, mas isso é só de quatro em quatro anos, nos demais anos o povo é dispensável e descartável. Que Deus nos ajude e proteja!

Só nos cabe umas perguntas: Até quando estaremos prejudicando a natureza e assim também prejudicando ao próximo e a nós mesmos? Até quando nossas autoridades farão pouco caso de nossas reivindicações?