Projeto de Lei cria novos cargos em Natividade

Em sessão realizada nessa quinta-feira (24-04), a prefeitura de Natividade enviou a câmara o projeto de lei 07/2014, que reajusta os salários dos Servidores públicos de Natividade, em 8%.

Em mais uma ação organizada pelo executivo, os vereadores foram forçados a votar o projeto em regime de urgência com o Projeto chegando a casa no mesmo dia da sessão. 

A polêmica ficou por conta, da criação de cargos e aumento de remuneração de alguns cargos confiança, mesmo tendo hoje a prefeitura mais de 500 cargos de confiança. 

Mais uma vez, o prefeito adotou a estratégia de colocar na lei do reajuste, a criação e mudanças na estrutura administrativa visando colocar os vereadores contra a parede. Nesta proposta, além da criação de duas novas assessorias com salários de R$ 5.800,00 fica autorizado também o prefeito, a elevação do salário do cargo de Controlador Interno do Município, para R$ 11 mil reais.

Fato questionado pelos Vereadores Rogerio Moreira e Dra. Ivete, que tentaram desvincular a proposta, ou seja,  votar a proposta de reajuste salarial em separado da criação e alteração dos cargos.  Após os questionamentos feitos pelos vereadores e aberta a votação os vereadores Filho Barreto, Luisinho Costa, Robson do Açougue, Severiano Nenem, Rogerio Dentista e Jorge do Caminhão, votaram pela aprovação dos dois temas em conjunto, tendo como votos contrários os vereadores Rogério Moreira e Dra. Ivete.

Não participaram da votação os vereadores Bernardo de Pinho e Eriques Lopes (Mineirinho), ausentes a reunião e o Presidente Fabiano que só vota em critério de empate.

Em nota a Diretoria do Sindicato dos Servidores Municipais, informou que estes reajustes ínfimos não resolve os problemas dos baixos salários pagos pela Prefeitura. Para pagar salários realmente dignos é preciso uma reorganização geral no quadro de pessoal, realização de concurso público, reforma e aplicação dos dois Planos de Carreiras, pagamento das diferenças salariais, e uma operação caça fantasma no quadro especialmente nas nomeações para cargos de confiança. Que estas medidas são extremamente necessárias e urgentes, que o Sindicato continuará cobrando, mas tais medidas são um tanto complexas e o atual Governo já conseguiu provar que não tem competência para aplicá-las.

Conexão Noroeste