Vereadores dão sinal de que Eleição Suplementar está perto

 E mais uma vez o tabuleiro político em Natividade passa por momentos conturbados. Nessa terça-feira (18-11), a Câmara de vereadores colocou em votação, projeto de resolução número 90/2014 prolongando o mandato da atual mesa diretora até que seja julgado o processo de cassação do ex-prefeito Taninho.

Em votação apertada os Vereadores, prorrogaram os mandatos dos membros da mesa Diretora, até uma decisão definitiva no processo de cassação do Prefeito afastado por supostos crimes eleitorais cometidos durante a campanha em 2012.

Mesmo com a polêmica, a resolução foi aprovada com o seguinte resultado:

Votos contra : Severiano Neném, Dra. Ivete, Bernardo de Pinho, Rogério Moreira e Mineirinho.

Votaram a favor: Jorge do Caminhão, Luizinho Costa, Filho Barreto, Rogério Dentista e Manoel Filho. O Presidente em exercício da Câmara, Vereador Robson do Açougue, desempatou.

O Vereador Mineirinho em seu pronunciamento afirmou não concordar com a forma antidemocrática com que foi conduzida a votação e deixou claro que pretende tomar medidas judiciais para cancelar a votação da referida resolução.

O fato que mais chama atenção na Resolução é que a própria mesa diretora afirma no documento que o ex-prefeito é investigado por CPI que apura fatos graves em relação a administração e deve permanecer afastado. No mesmo documento, há trechos da decisão do Ministro Dias Toffoli que mantém o ex-prefeito fora do cargo em processos eleitorais.

Prevalecendo a votação dessa terça-feira, Natividade segue sendo comandada pelo vereador Fabiano Bim, no cargo de Prefeito, até que a Justiça Eleitoral de uma decisão definitiva na ação judicial eleitoral número 841-09.2012.6.19.0043 (Ação que mantêm Taninho e Welinton afastados).

A forma com que tudo foi feito da a entender que a decisão está próxima e que tudo caminha para uma nova eleição em Natividade que definiria assim definitivamente e através do voto o novo prefeito.

Conexão Noroeste